Skip to content


Novas antigas capas do SpeedBlog

Sabia que eu estou pensando em colocar os arquivos antigos do SpeedBlog no ar?

O SpeedBlog morreu por acidente. Juro! Não foi suicídio! Ele estava hospedado num cantinho do servidor da Gracie Magazine quando a máquina pifou. Nós tínhamos acabado de trocar de provedor, mas não tinha backup (quem mandou não ler o contrato inteiro!!!). Foi um momento trágico na minha vida: perdi de uma só vez o site inteiro da GracieMag (eu era a responsável pelo site), o meu site-portfólio e o SpeedBlog. Ao mesmo tempo, minha avó morreu.

Conclusão: o site da Gracie teve que voltar rápido a funcionar, é claro, mas os meus dois sites foram abandonados. Depois de um tempo, não deu mais vontade de colocar no ar, até porque os posts do último ano foram perdidos, o que daria um buraco de um ano na história do blog. E os posts mais recentes são sempre os que a gente gosta mais, não é mesmo?

Isso foi em 2005, e acho que (agora) já superei o trauma. Por isso, pensei em jogar tudo no ar de novo, colocar os arquivos que eu tinha em backup mais o que eu consegui recuperar no Web Archive. Jogar lá de qualquer jeito, com links quebrados e imagens faltando mesmo. Assim, a história da Hyperspeed pode ficar acessível.

Que tal???

Bom, agora as capas do falecido blog. Sabia que eu adoro essas imagens?? Tem mais capa antiga lá no Flickr, no álbum Speedblog.

SpeedBlog: capa/cover #19

Design de Roberlan.

SpeedBlog: capa/cover #16

Design de Roberlan.

SpeedBlog: capa/cover #15

SpeedBlog: capa/cover #17

Design de Renato Amarante.

Posted in Design & Webdesign, Fotografia, Internet & Sites, Meu blog, Minha vida.

Tagged with , , .


1 comentário

Mantenha-se atualizado! Assine o RSS feed para comentários deste post.

  1. Dulce Tupy diz...

    Ainda bem que você saiu desta fase pitboy, ou melhor pitgirl. Repara aquele colar com pontas, parecendo uma coleira! Esta fase atual, mais artística, está bem melhor. Espero que seja duradoura e cada vez mais abrangente. Eu também tive a minha fase radical, mas finalmente encontrei o equilíbrio no meio ambiente, na copa das árvores, no barulho das ondas, em Saquarema. Beijos, mamãe Dulce.



Você pode usar um pouco de HTML

ou responda este post via trackback.