Skip to content


Quando o remendo é pior do que o soneto

“Agora no TeleCine KingKong, um macaco q depois q vai p/ cidade e fica famoso pega 1 loira. Quem ele acha q e? Jogador de futebol?” @danilogentili

Não vejo racismo na frase acima. Se ficasse só nisso aí, o Danilo Gentili teria muitos argumentos para debater na mídia, ou na justiça, a acusação de racismo. Mas quando ele resolve consertar…

“Alguem pode me dar 1 explicacao razoavel pq posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa mas nunca um negro de macaco?” @danilogentili

Ele não chamou negro de macaco no tweet anterior. Que maluquice é essa?! E se alguém tem que ficar ofendido são as loiras. Tá achando que é só ficar famoso para pegar uma? Enfim, achei que a argumentação dele foi pelo lado errado. Quando ele resolve entrar no debate do “politicamente correto”, como colocou no seu blog, acaba dando mais pano pra manga da discussão. Era melhor ficar na análise sintática, que comprovaria com muito mais elegância a inexistência de racismo no primeiro tweet. Veja bem:

O King Kong vai para a cidade, fica famoso e pega a loira. Quem ele acha que é? Um jogador de futebol (que depois que fica famoso, pega uma loira)? A palavra “macaco” está relacionada a palavra “King Kong”, e não ao termo “jogador de futebol”. Tá bom, alguém pode dizer que texto ficou ambíguo, mas ainda assim não existe relação entre a palavra “macaco” e “negro”. Há, no máximo, uma relação entre “jogador de futebol” e “macaco”, mas eu ainda acho que é forçar a barra.

Além disso, lembrem-se de que o Twitter não é exatamente uma ferramenta que estimula a correção textual a fim de eliminar toda e qualquer ambiguidade. É, na verdade, um ótimo ambiente para a proliferação de mensagens trucadas.

Sei lá… A gente pode consultar um professor de português, mas na minha singela opinião houve um grande equívoco nessa questão.

Uma das matérias sobre o caso: Folha – Procuradoria analisa se Danilo Gentili fez piada racista no Twitter

Uma das opiniões sobre o caso: Mauricio Stycer, Ultimo Segundo – “O politicamente correto está deixando as pessoas idiotas”, diz Danilo Gentili

Posted in Internet & Sites.

Tagged with , .


1 comentário

Mantenha-se atualizado! Assine o RSS feed para comentários deste post.

  1. Pedro diz...

    Eu acho que você tem razão. O problema todo é o histórico de sofrimento dos negros, que foram escravos etc. O branco, por outro lado, não passou (?) por algo semelhante, ou seja, qualquer um pode chamar o BRANCO de BRANCO (nunca vi alguém se referir a um branco como um caucasiano) mas não o NEGRO de PRETO. Porque? eu acho que é por que essa é uma questão frágil… que pode perder o controle rapidamente.

    Para finalizar, só falta aparecer uma ONG querendo defender a posição do macaco nisso tudo (se é que já não apareceu), afinal, se houve uma comparação, foi a do macaco com o jogador de futebol, com todo respeito (ao dois).

    Mas realmente, o remendo foi de fato pior que o soneto. Não Gentili, não é ok chamar um gordo de baleia, porque a verdade é que a sociedade (ela, não eu) tem um preconceito reprimido contra gordos, homossexuais, negros e até mesmo comunistas. E porque somos todos civilizados (?) agimos de modo a respeitar as diferenças. Será? Não vejo poltronas maiores nos aviões, não vejo casamento gay, e em uma cartilha elaborada pelo governo sobre termos politicamente INCORRETOS, colocaram entre outros absurdos, a palavra comunismo.

    Enfim, embora essa questão do Gentili tenha a sua importância, para mim não passa de uma interpretação errada de mais uma das milhões de frases sem importância do twitter. E enquanto o povo se preocupa com as migalhas, os senadores e deputados e presidentes de conselhos de ética(!!!) estão com a mão na massa, ou melhor, com a massa no bolso!



Você pode usar um pouco de HTML

ou responda este post via trackback.