Skip to content


Blogs e redes sociais

São tantas opções de blog atualmente, que imagino ser até difícil, para quem esta começando, escolher uma ferramenta para blogar. Na prática, o que vejo acontecer entre meus amigos é que a gente acaba criando várias contas para testar e depois abandona algumas e adota outras. O mesmo acontece com as redes sociais, não é mesmo?

Redes Sociais
Quando surgiu o Orkut, fiz uma conta só para saber o que diabos era aquilo que todos estavam falando. Não gostei muito, achei feio, e na verdade nunca usei pra valer. Um tempo depois descobri uma comunidade que gostei – Coisas da Diplomacia – e hoje acesso o Orkut de vez em quando para ver o que estão falando por lá. Quando estou logada, invariavelmente aproveito para responder o que alguém colocou na minha página de recados ou para dar os parabéns ao aniversariante do dia. Isso, por sinal, é uma coisa muito boa, para quem, como eu, não se lembra dos aniversários dos amigos. Shame on me!

Depois, por pressão dos amigos, fiz uma conta no MySpace, que eu detestei, e outra no Multiply, para ver as fotos deles. O MySpace era tão poluído e confuso que eu deixei para explorar depois, o que nunca aconteceu. O Multiply eu até usei: coloquei algumas fotos e tentei usar como blog no período em que estava na Inglaterra. O safado, no entanto, não sabe fazer arquivos e a página ficou gigantesca e pesada com os poucos posts que publiquei. Acabei abandonando de vez, mesmo antes de terminar a viagem.

A conta do Facebook foi criada na Inglaterra, pois meus amigos de Bedgebury não aceitavam que eu não tivesse uma. Meu perfil nessa rede está em inglês, assim como as minhas atualizações, o que está ficando um pouco esquisito, agora que muitos dos meus amigos do Brasil também estão indo para lá. Pode-se dizer que o meu Facebook está com crise de identidade.

Twitter e Flickr
Recentemente, resolvi voltar a escrever e criei o Ephemera. Ao mesmo tempo, resolvi testar o Twitter e o Flickr e estou gostando dos dois. O Twitter, no início foi um pouco intimidante. Na verdade, acho que ainda é, para mim. É muita gente falando ao mesmo tempo e você tem a sensação de estar pegando o bonde no meio do caminho. E quando eu postei meus primeiros tweets, me senti falando sozinha.

Quanto ao Flickr, esse se tornou um vício. Não entendo porque eu resisti tanto a criar uma conta nele. Eu realmente estava de saco cheio de tudo quando resolvi sumir da internet, mas agora acho que teria curtido bastante ter tido uma conta no Flickr durante esse tempo sem blog. Quando criei a conta, há pouquíssimo tempo, minha ideia era ter um lugar para organizar minhas fotos, só isso, mas adorei explorar as fotos dos outros. Como tem gente fotografando bem nesse Flickr! Todo dia eu vejo várias imagens fascinantes e estou ficando obcecada, no bom sentido.

Outra coisa legal do Flickr é o feedback dos outros usuários. Adorei quando recebi o primeiro comentário e fiquei surpresa quando um desconhecido me adicionou como contato. Recebi esse fato como um elogio. Agora eu participo de diversos grupos e já tenho vários contatos com quem troco informações. Engraçado é que os meus amigos, que já gostavam dessa ferramenta há tempos, nem a usam mais, e muitas contas estão abandonadas. Na contramão, só agora eu estou nessa onda.

Meme, Tumblr e Posterous
Há dois dias fiz uma conta no Meme, só para testar, e achei bem legal. É arrumadinho, fácil de atualizar, mas ainda não vejo muito sentido em usá-lo, no meu caso, já que eu gosto de agrupar as coisas legais que eu encontro pela internet no Ephemera. Também fiz uma conta no Tumblr, pensando em conhecer a ferramenta, e hoje no Posterous*, que me atraiu bastante pela vantagem de integrar todas essas redes sociais que citei.

Nenhuma delas é para mim, eu acho, mas fiquei fascinada pelas facilidades que podem trazer para quem está querendo começar a blogar ou trocar de ferramenta. Vou testar mais, até mesmo para poder recomendar a algum amigo, se for o caso, mas a notícia do fechamento do Geocities me faz pensar na sacanagem que é oferecer um serviço desses e depois despejar os seus usuários. Tenho um amigo que usa o Geocities há anos e agora está sendo desalojado sem maiores explicações.  Imagina colocar todos os seus posts no Tumblr, divulgar o endereço durante anos, e depois eles resolvem fechar a empresa?

* Fiz a conta do Posterous depois de ler esse post do Inagaki, que também serviu de inspiração para o meu texto, e esse post do Tiago Dória, que explica como a ferramenta funciona.

Posted in Internet & Sites, Meu blog, Minha vida.

Tagged with , , , , , , , , , .