Skip to content


Never enough

Não adianta, o tempo nunca é suficiente. Eu nunca fico satisfeita com o que faço no computador e na internet. Sempre fica faltando alguma coisa: algum email não respondido; um post interessante, mas longo, em um blog; alguma matéria para ler depois, se der, guardada no Delicious junto com outros sites não lidos… E tempo passa e eu fico cada dia mais tempo na frente do computador.

Nesses anos que fiquei afastada, minha relação com a internet ficou bem mais saudável. Eu checava meus emails, lia as notícias e só. Não participava de nada: não colocava fotos no Flickr (minha conta lá não tem nem dois meses!), não acessava com freqüência o YouTube e nem tinha vontade de entrar no Twitter. Assim, sempre que desligava o computador, não tinha aquela sensação de ter deixado coisas para fazer no dia seguinte.

Minha frustração, no entanto, estava em outras áreas. No livro que eu não li, nas aulas que eu não podia fazer, porque o dia só tem 24 horas, e nas inúmeras vezes que deixei o Pedro sozinho, porque estou sempre correndo atrás de algo que nunca chega.

É… Pensando bem, só muda o lugar onde se manifesta, mas o comportamento obsessivo está aqui dentro de mim.

Posted in Minha vida.

Tagged with , .


0 Comentários

Mantenha-se atualizado! Assine o RSS feed para comentários deste post.



Você pode usar um pouco de HTML

ou responda este post via trackback.