Skip to content


Voltei de Angra com muitas fotos

Felizmente, o tempo não ficou tão feio quanto na foto do post anterior, tirada no dia dos namorados: o sol apareceu, e pudemos curtir um pouco de mar e vento.

Canon G9Uma novidade das últimas viagens que fizemos para Angra é a minha obsessão por fotografar. Desde que ganhei uma Canon PowerShot G9, em março deste ano, minha relação com a fotografia mudou. Eu não sabia, mas estava de saco cheio de carregar equipamento profissional. Nem era tão profissional assim, mas ocupava um volume grande na bolsa e era pesado. Na hora de fotografar, a máquina sempre chamava atenção e tornava-se inviável andar com ela no pescoço.

Com a G9 não é assim. Ela é pequenininha, por isso anda na minha bolsa do dia a dia, e quando eu resolvo usá-la, ninguém fica achando que eu sou fotógrafa, o que me deixava constrangida. A imagem é de altíssima qualidade, inclusive o meu pai já usou várias na Agência Olhar – não as minhas fotos, as dele – e a lente macro é poderosa. Ela me conquistou em todos os quesitos!

Por isso, “fiz as pazes” com a fotografia e voltei a olhar o mundo com olhos famintos. O resultado disso é uma quantidade absurda de fotos tiradas nos últimos dias e que pretendo selecionar e publicar no Flickr. Vou tentar enxugar bem, mas agora que tenho uma conta “pro” nesse site, desconfio que serei menos rigorosa comigo mesma.

Ahh… E sobre o feriado:

  • O dias dos namorados foi ótimo, apesar do frio, e cheio de surpresas
  • Comi pela primeira vez uma feijoada de verdade, com todas as aquelas carnes bizarras, como orelha, língua etc. Acho tinha até o testículo do porco! Sei lá. Para uma ex-vegetariana é uma mudança e tanto.
  • No domingo, muita gente foi embora cedo. Dia de sol frio, de fazer as malas e voltar.

Posted in Angra, Fotografia, Minha vida.


1 comentário

Mantenha-se atualizado! Assine o RSS feed para comentários deste post.

  1. Ivan Abreu diz...

    Oi Lia, boa tarde. Tudo bem? Encontrei o teu blog via post de um grande amigo no facebook (o Victor Gruzman). Então, somente para comentar: se tu gosta de cameras compactas, quando tiver uma oportunidade prove com a M8 da Leica (fantastico conjunto optico Leica dos anos 40 a disposiçao de uma camera compacta). Modelo retro e qualidade de cor incrivel.
    Outra coisa é que achei interessante quando tu diz “quando eu resolvo usá-la, ninguém fica achando que eu sou fotógrafa, o que me deixava constrangida” hehe… bem comum este sentimento. Coragem e simpatia.

    🙂

    big abraço, otima semana

    Ivan



Você pode usar um pouco de HTML

ou responda este post via trackback.