Skip to content


Esculturas de grafite

Dalton Ghetti

Quando eu era pequena, adorava esculpir a madeira dos lápis, especialmente quando a aula estava chata. Pegava a minha faquinha olfa – eu sempre usei uma, em lugar do apontador de lápis – e criava verdadeiros minitotens. Mas esse cara, que também começou quando era criança, vai além: ele faz esculturas com o grafite dos lápis, transformando suas pontas em incríveis miniaturas.

Dalton Ghetti

Dalton Ghetti, brasileiro que mora nos Estados Unidos, trabalha sem a ajuda de lentes de aumento, mas cada sessão dura apenas de uma a duas horas por dia. Ele considera sua arte um hobby, uma espécie de meditação. As esculturas são entalhadas lentamente e demoram meses para serem feitas: é um verdadeiro trabalho zen.

Dalton Ghetti

Antes de optar por pontas de lápis, Dalton trabalhou com casca de árvore e sabão, mas o grafite “é um material puro e bastante homogênio”. Hoje, sua matéria prima favorita é o lápis de carpinteiro n. 2 – que ele esculpe com uma faquinha e uma agulha – ou lápis usados que ele encontra nas ruas, transformando lixo em obra de arte. (Clique nas fotos para ampliar!)

Dalton Ghetti

Dalton Ghetti Dalton Ghetti

Dalton Ghetti

Dalton Ghetti Dalton Ghetti

Dalton Ghetti

Dalton Ghetti Dalton Ghetti

Dalton Ghetti

Dalton Ghetti Dalton Ghetti

Dalton Ghetti. Foto de Patrick NG(Foto de Patrick NG)

Ghetti não vende suas esculturas, apenas fotos e pôsteres delas, e apenas as autografa usando lápis, é claro. Nascido em São Paulo, o artista foi para os Estados Unidos aos 24 anos e mora atualmente em Bridgeport, Connecticut, onde trabalha como carpinteiro.

Dalton Ghetti

Seu último projeto é um memorial ao 11 de setembro em que ele esculpiu 3.000 lágrimas de grafite que juntas formam uma lágrima maior. Cada gota de lágrima representa uma vítima e ele fez cerca de uma por dia durante 10 anos.

Dalton Ghetti

Dalton Ghetti

O memorial está exposto no New Britain Museum of American Art, em New Britain, Connecticut, que vende impressões fotográficas da obra.

Dalton Ghetti

Mais informações sobre o artista no site oficial de Dalton Ghetti

Fontes: Twisted Sifter | The New York Times | The Telegraph | The Daily Mail | NBMAA | Urban Art Blog | Design of The World

Posted in Arte, Featured Small.

Tagged with , .


Balazs Gardi, iPhone e fotojornalismo

Entre o final de 2010 e o início de 2011, o fotojornalista húngaro Balazs Gardi passou 5 meses em Helmand, no Afeganistão, participando do projeto Basetrack, uma mistura de redes sociais, mensagens, reflexões, entrevistas e fotografias da região e da guerra. Parte dessas fotos foi parar na revista Foreign Policy Magazine, que publicou um ensaio em julho. Mas qual equipamento ele usou para essa tarefa? O mais simples possível: um iPhone e o aplicativo Hipstamatic. Eis o resultado:

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Antes disso…

Gardi já havia fotografado o Afeganistão, e algumas de suas fotos podem ser vistas no seu Flickr. Clique nas fotos para ampliar! Vale a pena!

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Afghanistan © Balazs Gardi

Brasil

Gardi esteve no Rio de Janeiro em 2008 e 2009, onde fotografou favelas e gravou depoimentos para o projeto Facing Water Crisis. O vídeo a seguir mostra parte desse material.

Clique nas fotos para ampliar:

Rio de Janeiro © Balazs Gardi

Rio de Janeiro © Balazs Gardi

Rio de Janeiro © Balazs Gardi

Rio de Janeiro © Balazs Gardi

Balazs Gardi

(via let´s blogar)

Posted in Fotografia.

Tagged with , , .


Império Russo em cores

No início do século XX, um fotógrafo russo que estudou na Alemanha desenvolveu uma técnica para tirar fotos coloridas enquanto ainda não existia filme. Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii tirava 3 fotos com filtros diferentes (vermelho, azul e verde) e depois projetava as 3 imagens sobrepostas, também com os filtros coloridos.

As imagens captadas não eram coloridas, mas a projeção delas, com os filtros vermelho, azul e verde, formava a foto final em cor. O método, no entanto, não permitia realizar impressões das fotos, que só podiam ser visualizadas na projeção.

De 1909 a 1915, com o apoio do Czar Nicholas II, Serguéi saiu em expedição para fotografar o Império Russo, produzindo belas fotos que depois foram compradas pela biblioteca do Congresso americano. Aqui estão algumas dessas imagens:

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

Império Russo - Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii

(Fonte: Revista Fotografia)

Posted in Fotografia.


Série 3%

Este é o piloto de uma série brasileira de ficção científica e drama que está buscando um canal de TV que se interesse em dar continuidade ao projeto. Adorei a fotografia e o roteiro, espero que eles tenham sucesso e viabilizem todos os episódios. Estou curiosa!

3% também está no Twitter, no Facebook e no Orkut.

Posted in Vídeos.

Tagged with .


Copyright Cops

Esse filme tem uma linguagem visual maravilhosa. A música ficou show também! Dirigido por Julio Secchin, ele trata de “direitos autorais, adolescentes e internet”.

O filme já ganhou até site próprio: copyrightcops.org!

E sobre a mensagem, este post do IdeaFixa traz uma visão interessante sobre por que compartilhar sua ideia. Vale a pena ler e ver os outros vídeos do post. Eis alguns trechos:

“Ideias e vontades isoladas estão perdendo valor. Talvez nunca tenham valido se não associadas à mão na massa. Todo mundo é criativo, mas existem mais pessoas inertes do que dispostas a realizações. [...] se você não sabe o que fazer com a sua ideia, facilite o acesso de outros à ela, você nunca sabe aonde ela pode chegar. Forneça também material bruto, você nunca sabe como será o remix feito com ele.”

Eu confesso que tenho dificuldade em deixar meu material solto por aí. Por isso comecei a colocar marca d´água nas fotos. Eu acredito que, mesmo com as restrições do Creative Commons bem explicadas nas opções de licenças – não usar para fins comerciais, crédito obrigatório etc. – os que têm má-fé vão usar o material como bem entender e dizer, como desculpa, que não sabiam o que era a licença CC.

Para quem lê em inglês, este artigo trata do assunto “plágio” e é bem interessante. Eu já falei sobre ele em um post anterior, então me desculpem a repetição, mas ele tem tudo a ver com esse assunto ;-)

E para finalizar, mais um vídeo legal do Julio Secchin: “201”

Posted in Vídeos.

Tagged with .


Profissão Repórter sobre fotógrafos

O programa Profissão Repórter, da Rede Globo, esta semana falou dos fotógrafos: paparazzi, fotojornalistas e fotógrafos de natureza. A parte mais legal é a expedição de Araquém Alcântara na Amazônia, que redeu estas belas fotos.

O programa é curto e superficial, mas vale a pena ver…

Parte 1:

Parte 2:

Parte 3:

(Fonte: Let´s Blogar)

Posted in Fotografia, Vídeos.


Nasce a Subito Creative

Subito CreativeA Súbito Design, empresa que fundei com o intuito de prestar serviços na área de design gráfico, web e e-marketing, se transformou na SUBITO CREATIVE (sem acento mesmo). Um nome mais abrangente para uma empresa com atuação mais ampla.

Recentemente, adicionamos fotografia e vídeo à nossa lista de serviços e achamos que o nome da empresa poderia refletir melhor a nossa atividade. Já havíamos trabalhado com vídeo antes, como pode ser visto neste filme da Brazil in Focus, mas agora também produzimos nosso próprio material e editamos vídeos de clientes.

A fotografia, que também não é novidade na Subito, ganhou importância, e pretendemos lançar uma plataforma para venda online de nossas imagens de arquivo até o final de 2011. Com essa ferramenta será possível comprar e fazer o download da imagem imediatamente, o que é muito útil para os editores em fechamento. Nós, que também trabalhamos com imprensa, sabemos como isso é bom.

O endereço do site também mudou: subito.cr. Mais curto e mais fácil do que o antigo subitodesign.com. Conheça também a nossa página no Facebook e no Twitter. Esperamos que todos gostem!

Posted in Design & Webdesign, Fotografia, Internet & Sites, Minha vida, Vídeos.


Vídeo com a Nikon D7000

Estou ansiosíssima para pegar logo a minha D7000. E como tenho lido algumas críticas sobre o modo vídeo dela, achei que seria bom juntar pelo menos 3 provas de que ela manda bem não só na hora de fotografar.

Tem gente reclamando de flickering, outros falando que ela não pode fazer movimentos bruscos, que a imagem ficaria quebrada, e ainda os que criticam, com razão, o fato de ela ir só até 30fps. Realmente, ela podia ir além dos 24fps, mas, sabendo filmar, dá para fazer coisas muito boas.

Parkour Belgium from Boris Godfroid.

Nos vídeos seguintes, os diretores usaram o Twixtor para fazer câmera lenta:

Zero Gravity – Playing with the elements from mykite.ch.

Float from Brad Downie.

Tá vendo! Quem sabe, faz!

Posted in Fotografia, Vídeos.


Batalha fotográfica

Excelente campanha da empresa canadense The Camera Store:

Posted in Fotografia, Vídeos.


Nikon D7000

Esta é a minha próxima companheira de aventura!!!

Ela já foi comprada e me aguarda pacientemente em Berlin, na Alemanha, para iniciarmos nossa parceria. Eu chego lá no dia 2 do mês que vem (junho/2011) :-D

Nikon D7000

Estes são alguns dados da “parceira”:

  • 16, 2 MP
  • Disparo contínuo de 6 quadros por segundo (e até 100 fotos em sequência!)
  • Filma em Full HD (trechos de até 20min!)
  • 39 pontos de foco
  • ISO até 6.400 (expansível até 25.600)
  • Conversão A/D de 14 bits
  • Pode-se usar 2 cartões SD ao mesmo tempo
  • Corpo em liga de magnésio selado

Nikon D7000

NikonD7000Nikon D7000Nikon D7000Nikon D7000

Mas e a Canon?

Eu sei que eu falei que queria uma Canon 5D Mark II, mas na hora de pesar todos os fatores – custo/benefício, principalmente – decidi continuar com a Nikon.

Ainda não foi desta vez que eu troquei de time, mas continuo apaixonada pela minha “canonzinha” PowerShot G12.

Quando voltar de viagem, ou então durante, se eu tiver vontade, publico algumas imagens feitas com a D7000.

Mais informações no site da Nikon: em português ou em inglês.

Agora, fiquem com algumas fotos e vídeos (do Flickr e do Vimeo) feitos com a D7000:

Primeiro os vídeos:

Depois as fotos:

Stairs

Lilac Macro

First Shots with D7000

D7000 Sample: Riders

Frozen Water

Peacock With Wings Outspread

by the water-1

Big Sur Twilight

COLOR DE MIEL

A seguinte com ISO 3200:

Nikon D7000 DSLR Test Shot - f/5.3 1/60s ISO3200

Nikon D7000 DSLR Test Shot - 1/125s f/4 ISO800

047.365

D7000 LIght Painting

A foto a seguir é um corte, foi feita com uma lente 200mm:

The Moon

E não podia faltar um gatinho:

D7000 First Pic

Posted in Fotografia, Vídeos.




tadalafil